NOTÍCIAS DA ENERGISA

Plantar árvores próximas à rede elétrica pode impactar o fornecimento de energia

Em 2020, foram registradas 7.049 mil ocorrências por árvore na rede, o que representa cerca de 5,43% das interrupções de energia.

10/05/2021 às 10:15


Créditos do Texto: Ascom ETO
Créditos da Imagem: Divulgação ETO
Plantar árvores próximas à rede elétrica pode impactar o fornecimento de energia

Plantar árvores próximas à rede elétrica pode impactar o fornecimento de energia

Manter a vegetação longe da rede elétrica é uma medida de segurança para todos. E o cuidado deve começar desde o plantio das árvores, observando a distância correta em relação à rede de energia elétrica. Para evitar danos, é fundamental haver podas preventivas. Os serviços de manutenção no espaço público são de responsabilidade das prefeituras. E, em áreas privadas, cabe ao proprietário, responsável pelo imóvel ou condomínio contratar um profissional para isso. A Energisa só realiza o serviço de podas, por questões de segurança, quando os galhos tocam ou estão muito próximos aos cabos de energia.

Em 2020, no Tocantins, foram registradas 7.049 mil ocorrências por árvore na rede, o que representa cerca de 5,43% das interrupções de energia. Em dias de chuva e fortes ventanias, é comum galhos de árvores interferirem na rede elétrica, danificando os fios, ou árvores caírem sobre a rede, quebrando postes. Por isso, embora não seja de responsabilidade da Energisa, a empresa realizou mais de 89 mil podas de segurança no ano passado.

Para evitar ocorrências deste tipo, a Energisa Tocantins investiu quase R$ 30 milhões nos últimos três anos em veículos e equipamentos para uso das equipes que executam o serviço. “Nós temos um processo de trabalho definido para realizarmos as podas regularmente, com o mapeamento dos pontos críticos do estado. Além disso, investimos em equipamentos, tecnologias e aperfeiçoamento para a realização desse serviço”, explica o gerente de Construção e Manutenção da Energisa, Guilherme Damiance.

A sombra produzida pela árvore sempre é boa, mas é fundamental avaliar se a vegetação é adequada para o local. Além de observar a altura e o raio da copa que a árvore vai atingir na fase adulta, é importante ter a preocupação com a raiz, que poderá ocasionar a quebra da calçada e, também, as flores e folhas poderão deixar o chão escorregadio. Por isso, antes de plantar em qualquer espaço público é fundamental consultar a Prefeitura do seu município para saber das orientações necessárias, inclusive em relação à rede elétrica.

Compostagem orgânica

Em Palmas, a Energisa possui parceria com a Prefeitura para o aproveitamento das folhas e galhos retirados nas podas. O material é recolhido e triturado para dar início ao processo de compostagem – decomposição do material orgânico em adubo. Após essa transformação, o composto é utilizado no plantio de novas mudas que, futuramente, vão compor a paisagem dos parques e ruas da cidade.

“Esta parceria é muito importante para o meio ambiente e a sociedade. O aproveitamento do material vegetal triturado [galhos e folhas], gera adubo orgânico que será aplicado no desenvolvimento de mudas de árvores e futuro benefício para as áreas verdes. Ao mesmo tempo, garantimos um futuro cada vez mais sustentável”, afirma o analista de Meio Ambiente da Energisa Tocantins, Miguel Pinter Júnior.